Oscar 2016: The Big Short

20160111-apostas-oscar-2016-melhor-filme-a-grande-aposta-1

Expectativa é uma coisa engraçada, quanto menos você tem, melhor. Esse é o grande trunfo de ‘The Big Short’. Como a maioria das pessoas vai ao cinema imaginando que irá encontrar uma versão sem o Scorsese de ‘O Lobo de Wall Street’, acaba descobrindo um filme que merece o destaque que ganhou na premiação do Oscar. Compara-lo com ‘O Lobo’ é inútil, apesar de se passarem em um mesmo ambiente e se utilizarem do humor para contar a história, não há similaridades entre eles. Ainda bem.

Adaptado do livro de Michael Lewis ‘The Big Short: Inside the Doomsday Machine’, o filme conta as diferentes histórias de investidores e especuladores financeiros que previram o estouro da bolha imobiliária e resolveram apostar contra ela. Para quem não sabe, a queda dos bancos em Wall Street que é mostrada na tela é responsável, em partes, pela atual crise econômica no Brasil. Estamos recebendo as últimas ondas deste tsunami econômico.

No filme, Michael Burry (Christian Bale) é o dono de uma empresa de médio porte, que decide investir muito dinheiro do fundo que coordena ao apostar que o sistema imobiliário nos Estados Unidos irá quebrar em breve. Tal decisão gera complicações junto aos investidores, quem apostaria contra uma economia em ascensão? Ao saber disso o corretor Jared Vennett (Ryan Gosling, irreconhecível e incrível no papel) percebe a oportunidade e passa a oferecê-la a seus clientes. Um deles é Mark Baum (Steve Carell), o cético dono de uma corretora que enfrenta problemas pessoais desde que seu irmão se suicidou. Ao mesmo tempo, dois iniciantes na Bolsa de Valores percebem que podem ganhar muito dinheiro ao apostar na crise imobiliária e, para tanto, pedem ajuda de Ben Rickert (Brad Pitt), um investidor que vive recluso.

brad2bpittO filme é acido, rápido e engraçado, mostrando o absurdo que existia em Wall Street para manter um sistema capitalista e o dinheiro rodando. As atuações de Christian Bale, Ryan Gosling, Steve Carell, John Magaro, Finn Wittrock e Brad Pitt estão incríveis, mas todo o elenco está fenomenal. A escolha de utilizar uma fotografia de documentário com imagens da cultura pop foi uma jogada de mestre do diretor de comédias Adam McKay para impedir que o filme se tornasse monótono.

São tantas informações que é difícil acompanhar. Talvez esse seja um dos poucos defeitos do longa. Com uma grande quantidade de protagonistas e um número de informações muito grande para pouco tempo, é normal se sentir perdido. Mas a forma como o filme escolheu para ‘ensinar’ alguns dos temos incompreensíveis para leigos em economia, realmente ajuda o telespectador a se situar ao mesmo tempo que entretém. Um exemplo é a cena que contém a atriz e cantora Selena Gomes, divertida e didática na medida certa. A quebra da quarta parede (quando um personagem fala com o telespectador) também é um elemento muito bem utilizado. A montagem é sensacional e, junto com a narração, lembra muito o brasileiro ‘A Ilha das Flores’.

Temos também uma carga dramática que não parece forçada, representa perfeitamente na cena em que o personagem de Brad Pitt briga com dois iniciantes na Bolsa de Valores por estarem comemorando a eminente queda dos bancos. Eles iriam ganhar milhões com aquilo, mas na verdade, a vitória deles significava que muitas pessoas iriam perder seus empregos, suas casas e a economia mundial entraria em colapso. O telespectador também encontra-se no mesmo dilema: torcemos para os ‘mocinhos’, mas na verdade, torcer para eles é torcer contra nós. Da mesma forma que torce para que eles estejam errados é admitir que nós preferimos que a corrupção dos bancos continue, desde que isso não afete nossas vidas.

Em meio a um Oscar sem muitas inovações, ‘The Big Short’ é a prova de que é possível fazer bons filmes em Hollywood.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s