8 filmes que te ganham pela trilha sonora

Uma boa trilha sonora pode transformar um filme. Algumas vezes encontramos história que já são conhecidas, como aquela comédia romântica bobinha ou aquele filme indie previsível, mas eles acabam se destacando por escolherem boas músicas. A música certa pode tornar uma cena memorável. Sou totalmente viciada em trilhas sonoras, então escolhi algumas das minhas preferidas para vocês.

Juno

O alternativo Juno foi a sensação de 2007, tanto por sua história sarcástica que abordava a gravidez na adolescência, quanto pela sua trilha sonora. No filme a jovem Juno (Ellen Page) engravida com apenas 16 anos do seu companheiro de classe, Bleeker (Michael Cera). Juno desiste da ideia de fazer um aborto e com a ajuda de familiares e sua melhor amiga, ela procura um jovem casal que seja perfeito para criar seu filho. A trilha sonora caminha entre indie, folk e rock. Temos Barry Louis Polisar, Sonic Youth, Belle and Sebastian, The Velvet Underground, entre outros. A música tema”Anyone Else But You”, da banda The Moldy Peaches, caiu perfeitamente no filme e a interpretação feita pelos atores principais é muito fofa.

(500) Dias com Ela

Esse deve ser um dos meus filmes românticos preferidos. A história de não-amor de Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) e Summer Finn (Zooey Deschanel) é apenas encantadora. Os dois começam a trabalhar juntos e Tom, automaticamente, se apaixonada pela jovem. Ele é um romântico incorrigível, esperando pelo seu grande e verdadeiro amor, já Summer simplesmente não acredita que o amor exista e não quer se envolver seriamente com ninguém. Durante 500 dias nós vamos acompanhar o romance dessas duas pessoas, que tem visões totalmente diferente sobre relacionamentos. O filme é embalado por uma trilha sonora amorzinho que ficou por meses entre as minhas mais tocadas. Tem Regina Spektor, The Smiths, Carla Bruni, Pixies e a banda da Zooey Deschanel, She & Him.

Hora de Voltar

A primeira vez que assisti esse filme foi no Corujão da Rede Globo. Na época estava sem internet, então demorou um tempo para descobrir o nome do filme, algo que só aconteceu graças a minha paixão por Scrubs. Foi esse filme que me fez virar fã da Natalie Portman. Zach Braff interpreta o depressivo Andrew Largeman, viciado em remédios tarja preta, que precisa voltar a sua cidade natal para acompanhar o velório de sua mãe. Lá ele conhece Sam, uma mentirosa compulsiva que está sempre procurando o lado bom da vida. Obrigado a ficar sem os remédios, ele começa uma peregrinação de auto conhecimento, revendo traumas do passado. Como todo filme indie-alternativo, temos uma trilha sonora recheada com Zero 7, Coldplay, Thievery Corporation, The Shins, entre outros.

As Vantagens de Ser Invisível

Vou ser sincera, se não fosse pela trilha sonora, eu nem lembraria de ‘As Vantagens de ser Invisível’. Quando o filme foi lançado todos os meus amigos diziam que era genial e compartilhavam fotos e frases do longa, o que me deixou extremamente curiosa. A história acompanha Charlie (Logan Lerman), um garoto de 15 anos que acaba de entrar no ensino médio enquanto se recupera de uma depressão e da perda de seu único amigo. No colégio, ele fica amigo dos veteranos Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), que o recebem em seu mundinho de pessoas não populares. Eu não achei o filme ruim, ele trata com delicadeza temas tem pensados, como depressão, estupro, pedofília, entre outros. Mas não achei sensacional, como todas as outras pessoas. Já a trilha sonora… Ah, essa ganhou meu coração. Até hoje, quando estou me sentindo um pouco melancólica, coloco para tocar e me sinto melhor. Aqui tem os queridinhos da música indie, como Sonic Youth, The Smith e Galaxie 500. Rola também clássicos dos anos 80, como David Bowie e New Order. Apaixonante.

Mesmo se nada der certo

Esse é outro filme que seria facilmente esquecido se não fosse pela trilha sonora. Na história conhecemos Gretta James (Keira Knightley), uma cantora e compositora que é descoberta pelo executivo de gravadora Dan Mulligan (Mark Ruffalo). Só que ele foi expulso da própria gravado por estar sempre bêbado, então, para conseguir impressionar os antigos sócios, decide produzir um álbum gravado em locais públicos de Nova York. Enquanto isso, Gretta tenta superar seu fim de namoro com o músico de sucesso Dave Kohl (Adam Levine). O filme é legal, mas não tem nada de impressionante. Só que as cenas das gravações são encantadores. Além da música “Lost Stars”, interpretada pelo vocalista do Marron 5, que é uma gracinha.

Encontros e Desencontros

Se existe uma coisa que a diretora Sofia Coppola sabe fazer é escolher suas trilhas sonoras. É até difícil escolher apenas uma trilha sonora de seus filmes, porque amo todas. Quem não lembra da cena do nascer do sol com Cerimony no fundo em Maria Antonieta? Ou da trilha sonora personalizada de Virgens Suicidas? Mas entre todos os filmes da diretora, decidi escolher o clássico cult ‘Encontros e Desencontros’. O filme conta a história de Bob Harris (Bill Murray) um ator de meia idade que está em Tokyo para fazer uma série de comerciais. No hotel ele conhece Charlotte (Scarlett Johansson), uma garota de 25 anos totalmente perdida na vida, que acompanha o marido músico em uma turnê pelo Japão (e é totalmente ignorada por ele). Duas almas perdidas em Tókio, que não conseguem se comunicar com os outros e começam uma ambígua amizade. The Jesus and Mary Chain, My Bloody Valentine, Squarepusher, Air, Phoenix e Kevin Shields embalam as cenas deste filme que se constrói no silêncio e deixa que a trilha sonora explore os sentimentos dos personagens.

Ela

Já que falamos de ‘Encontros e Desencontros’, porque não falar sobre ‘Ela’ do Spike Jonze? Os críticos de cinema dizem que o filme é um pedido de desculpas do diretor para a ex-esposa Sofia Coppola. Ela, por sinal, teria se inspirado no casamento infeliz dos dois para fazer o filme situado Japão. Na história futurista de Spike conhecemos Theodore (Joaquin Phoenix), um escritor solitário que acaba de comprar um novo sistema operacional chamado Samantha (Scarlett Johansson). Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela personalidade deste programa informático, dando início a uma relação amorosa entre ambos. Ao mesmo tempo, tenta superar o relacionamento com a ex-esposa Catherine. O filme é delicado e emocionante, chorei por horas depois de assistir. A trilha sonora foi composta pela banda canadense Arcade Fire e Owen Pallett, com música adicional de Karen O do Yeah Yeah Yeahs. A música “The Moon Song”, de Karen O, concorreu na categoria de melhor canção original no Oscar, mas acabou perdendo para “Let It Go” do filme Frozen.

Pulp Fiction

Tarantino é outro diretor famoso por escolher excelentes músicas para seus filmes. As trilhas sonoras são sempre geniais, fica até difícil de escolher um só filme, mas depois de pensar muito percebi que não tem como superar Pulp Fiction. Só de ouvir ‘Pumpkin and Honey Bunny’ eu fico arrepiada, lembrando de como esse filme é sensacional. O CD conta com 16 faixas, incluindo falas dos personagens, como o criminoso cristão interpretado por Samuel L. Jackson. Aqui temos bastante surf rock dos anos 60 e músicas discos dos anos 70. Na trilha sonora temos nomes como Kool & the Gang, Urge Overkill, Chuck Berry, Dick Dale, Dusty Springfield, entre outros. Ganha fácil como uma das melhores trilhas sonoras do cinema, tendo cenas clássicas como a overdose de Mia Wallace ao som de “Girl, You’ll be a Woman Soon” e a dancinha de Travolta e Uma enquanto toca ‘You Never Can Tell’ (quem nunca tentou imitar eles?). Uma trilha sonora que pode ser resumida em uma palavra: foda.

.

E vocês, gostaram das trilhas sonoras? Mudariam alguma? Deixa no comentário! Eu sou apaixonada por essas, mas existem várias outras que poderiam entrar nessa lista.

Anúncios

3 respostas para “8 filmes que te ganham pela trilha sonora”

  1. Forest Gump e também os filmes do Cameron Crowe, que têm como marca registrada as trilhas sonoras. “Singles – Vida de Solteiro”, que foi um grande divulgador do grunge; “Quase Famosos”, com a cena épica do ônibus tocando Elton John; “Tudo Acontece Em Elizabethtown” e “Jerry Maguire”. 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s