O Acre Existe: Blóm Fotografia

blom
Rogério e Jade, o casal por trás da Blóm.

Foi o amor pela fotografia que uniu os dois namorados Rogério Vasconcelos e Jade Oliveira a desenvolver a Blóm Fotografia, uma empresa de fotografia do Rio Grande do Sul. Mas o que eles fazem no ‘O Acre Existe’? Bom, o Rogério é acreano e começou sua paixão pela fotografia quando ainda morava em Rio Branco. Nós dois participamos do Cineclube Opiniões.

O Rogério tem 21 anos e foi morar em Pelotas (RS) para estudar Design Gráfico. A Jade tem quase 20, é autodidata e nasceu na cidade de Rio Grande (RS). Para fazer a Blóm, eles se inspiram na natureza, na Islândia e na música folk. As fotografias costumam ter cores frias e um ar melancólico muito bonito.

Nesse caldeirão de inspirações, também entram os filmes do Wes Anderson, videoclipes, a natureza (principalmente montanhas, pinheiros e névoas) e a fotografia analógica. Outra coisa legal que eles fazem é um pacotinho super fofo para entregar as fotos, é um mimo muito lindo e cheio de poesia.

Eu fiz uma entrevista com o Rogério, que ficou tão legal que vou colocar na integra aqui.

blom1

Como surgiu a ideia do projeto?

Eu e a Jade Oliveira, que também é fotógrafa, começamos a namorar, e começamos a pensar porque não poderíamos trabalhar juntos. Depois de alguns meses germinando a ideia, finalmente criamos a Blóm.

Qual a inspiração para o nome Blóm?

O nome surgiu quando a gente estava ouvindo uma música do The Paper Kites (Bloom) . A gente ama natureza e adoramos o nome. A única coisa que fizemos foi jogar pro islandês, porque a gente ama a cultura islandesa (e claro, as paisagens lindas da Islândia). Para nós, Blóm significa florescer, e a gente tava passando por uma fase meio de renovação, superação, de reconstrução, além da Blóm ter surgido na primavera. Não tinha nome que se encaixasse melhor. A tradução fiel de florescer pro islandês seria Blómgun. Mas é um nome pouco sonoro, além de que ‘gun’ poderia passar a ideia errada de algo com armas. Aí decidimos suprimir o ‘gun’. Blóm significa, na verdade, flor.

Como vocês se organizam? Como é o dia a dia de trabalho?

Nossa rotina é bastante simples. A gente tenta manter o hábito de postar alguma foto todo dia, pra manter a página ativa; respondemos as mensagens que nos mandam e, quando marcamos ensaio, procuramos saber o que a pessoa quer, pesquisamos referências, locação, tudo isso pra definir qual vai ser a sensação que a gente vai passar no ensaio. Depois do ensaio feito a gente edita tudo em alguns dias – normalmente a Jade toma o computador da minha mão e faz isso, ela adora editar foto – e prepara o pacote pra entregar pra a pessoa. Depois disso se repete o ciclo de postar todo dia e etc.

Quais os trabalhos mais legais que vocês fizeram?

Nós fotografamos uma bailarina recentemente, na Praia do Cassino (em Rio Grande-RS), de manhãzinha cedo. Era um trabalho que a gente estava bem empolgado pra fazer e que quase não deu certo. Um pouco antes de sair a câmera se recusava a ligar e quase desmarcamos o ensaio com ela, mas no final não poderia ter dado mais certo. Naquele dia a praia amanheceu com uma névoa que deixou o ensaio ainda mais bonito e ele ficou melhor do que a gente esperava. Teve até cachorro roubando a sapatilha dela e enterrando na areia.

blog2

Vocês já fizeram algum trabalho no Acre? Têm vontade de fazer?

Na verdade a gente tem bastante vontade de ir ao Acre e fazer ensaios por lá, mas eu ainda não tive oportunidade de ir junto com a Jade. Mas a gente tá planejando ir nas férias de verão – e aproveitar a viagem tão longa pra ir conhecer o Peru, que é do ladinho.

Quais os serviços que vocês oferecem?

A gente trabalha principalmente com ensaios femininos em geral e casais, com valores a partir de 390 reais. Pretendemos também fotografar casamentos, mas a gente ainda não teve oportunidade. O contato pode ser feito pela nossa página no facebook mesmo.

Você acha que ser acreano influência de alguma forma no teu trabalho?

Acho que, de certa forma, o meu gosto de viajar pra conhecer natureza se deve por ser Acreano – e por ter tido oportunidades incríveis enquanto eu trabalhei na Biblioteca da Floresta.

blog3

Quer conhecer mais sobre o trabalho desse casal? Então acessa a página do facebook e o Stampsy deles. Se você quiser ver as fotos da Jade, também pode acessar o flickr dela. Eu conheço e recomendo, ela tem um olhar fotográfico muito delicado.

Mora no Acre e tem um projeto bacana que quer divulgar? Ou então é acreano e mora em qualquer parte do mundo, mas está desenvolvendo coisas legais? Entra em contato, que eu adoraria mostrar tudo o que o Acre e os acreanos estão fazendo de legal pelo mundo a fora.

blom1

Anúncios

2 Replies to “O Acre Existe: Blóm Fotografia”

  1. Eu amo o trabalho deles! Eu seguia a Jade no flickr há muito tempo… As fotos delas sempre estavam nos meus favoritos. Eu me surpreendi quando vi ela em um grupo, porque, até então, achava que era fotógrafa gringa, ahhaha. Logo depois, curti a página deles lá no fb e, é puro amor ❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s