Eu fui: 1º Campeonato Interdrag de Gaymada em BH

Eu e André muito felizes vendo o campeonato de queimada

Quando fiquei sabendo do ‘1º Campeonato Interdrag de Gaymada’ decidi que este era um evento que não poderia perder. Acho que quando se fala em eventos gays as pessoas logo imaginam pessoas ficando bêbadas, fazendo pegação, dançando… E apesar de muitas vezes fazermos isso, nossa vida não se resume a esse tipo de atividade. (Da mesma forma que a vida de héteros não se resume a balada sertaneja e churrasco). Nos também vamos ao cinema, ao teatro, lemos livros, passeamos no parque e fazemos campeonatos de queimada. Por que não? Exatamente por sair do senso comum que o campeonato de queimada, que ocorreu neste fim de senama na Praça Floriano Peixoto (no bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte), foi tão interessante.

Eu e o André juntamos o que tinha na casa dele (basicamente metade de um vinho, uma garrafinha de água, castanha e café) e improvisamos um piquenique bem pobrinho. Compramos brigadeiros, que estavam sendo vendidos no local e tinham nomes de Drag Queens famosas, e ficamos vendo o jogo de queimada. Eu aproveitei para levar minha câmera e tirar muitas fotos, mas descobri que deixei o cabo em Rio Branco, então preciso arranjar outro antes de compartilhar. Mas teve fotos no celular para ilustrar esse post e já estão no Diário Mineiro.

A apresentação dela foi maravilhosa <3
A apresentação dela foi maravilhosa ❤

O evento foi extremamente divertido, os organizadores fizeram várias apresentações musicais que deixariam RuPaul orgulhosa. O melhor, no entanto, foi ver crianças assistindo o jogo, praticando alongamento com vários travestis e drag queens e simplesmente se divertindo. Tenho certeza que nenhuma dessas crianças saiu traumatizada ou mais gay por causa desse jogo. Talvez alguns pais mais conservadores tenham tido dificuldade de explicar aos seus filhos o que estava acontecendo, talvez eles tenham ficado mais chocados que as próprias crianças (que achavam tudo muito divertido), mas ninguém saiu ferido. Talvez o preconceito.

De qualquer forma, toda uma comunidade LGBT ‘invadiu’ os espaços públicos no sábado e, acreditem, dizer para a Tradicional Família Brasileira que você existe, de uma forma tão bem humorada, é uma sensação libertadora.

18631106380_f78a236e25_k

Tudo o que eu posso dizer é que tenho um imenso respeito pelas drag queens e travestis que organizaram (e foram montadas no evento). Acho que de todas a comunidade LGBT, elas são as mais marginalizadas e que sofrem preconceitos inclusive dentro da própria comunidade gay. E ainda assim, você conseguem combater tudo isso dançando no salto alto 15, algo que e nunca conseguirei fazer na minha vida.

18650159248_6e0dd89084_b

Comprei o brigadeiro RuPaul, porque era o mais lindo.
Comprei o brigadeiro RuPaul, porque era o mais lindo.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s