Grandes Olhos e arte de continuar roubando a voz das mulheres

O filme ‘Grandes Olhos’, de Tim Burton, consegue reproduzir aquilo que tanto crítica: esconder mulheres. O longa conta a história da artista plástica Margaret Keane (Amy Adams, em uma atuação perfeita), que por anos teve seu trabalho roubado pelo esposo Walter Keane (Christoph Waltz) e viveu um relacionamento extremamente abusivo. O filme não é ruim. Estéticamente é bonito, engraçado e dramático na medida certa, boa música e todos os elementos audiovisuais são desenvolvidos corretamente. O problema está na escolha de como contar a história.

Logo no começo o narrador nos apresenta os problemas de Margaret, que precisa fugir de um casamento abusivo com a filha e tem dificuldade de vender seus quadros por ser mulher. O grande erro está em quem conta a história: um homem.

O filme é narrado em primeira pessoa pelo colunista Dick Nolan (Danny Huston). No começo você ignora isso pensando que o personagem terá uma influência grande na trama, algo que o legitime como o contador da história. Mas tirando o fato de ter ajudado Walter com a publicidade dos quadros, ele não acrescenta muito na trama. Logo, aquela narração vira um incômodo: Será que as mulheres não são capazes de contar sua própria história?

Existem pelo menos duas personagens, além de Margaret, que são pouco utilizadas e que poderiam narrar o filme, a filha da pintora e a melhor amiga DeAnn. Elas têm uma importância maior na trama e, mesmo assim, a prefêrencia é pelo jornalista que pouco aparece e acrescenta.

Tim Burton quis contar uma história fantástica e falar do sofrimento de uma mulher que teve sua voz e arte roubadas por anos pelo marido. Sua maneira de fazer isso foi deixar, que mais uma vez, os homens lhe roubassem a voz e a possibilidade de compartilhar sua história. É como se o diretor disses “Sim, é muito triste querida, mas fica quietinha aí que nós, homens, vamos dizer para todo o mundo como você sofreu e foi injustiçada”. Sinceramente, acho que o filme tinha potêncial para ser um dos melhores da carreira do diretor, é uma pena que não deu certo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s